Doação de sangue: você sabia que cães e gatos podem doar e receber?

Crédito da imagem: IndyVet

Doar sangue salva vidas…humanas e também de animais. 💚

14 de junho marca o Dia Mundial do Doador de Sangue, uma data que merece ser celebrada e um gesto a ser estimulado. Abaixo, veja as especificidades sobre a doação de sangue de cães e gatos.

A transfusão de sangue pode salvar a vida de cães e gatos que sofreram acidentes ou foram diagnosticados com doenças que causam anemia.

Câncer, condições hepáticas, problemas de coagulação, doenças autoimunes ou transmitidas por carrapatos são alguns exemplos.

Assim como acontece com os humanos, a doação entre animais requer compatibilidade.

Entre os cachorros, há sete tipos sanguíneos principais – DEA 1 (dividido nos subtipos DEA 1.1, 1.2 e 1.3) DEA 3, DEA 4, DEA 5 e DEA 7.

Entre os gatos, são três – Tipo A, B e AB.

Requisitos para doação de cães:

– Ter entre 1 e 8 anos.

– Pesar 27 kg ou mais.

– Ter temperamento dócil.

– Estar com vacinação e vermifugação em dia.

– Ter controle de pulgas e carrapatos atualizado.

-Não apresentar doença ou transfusão prévia.

Requisitos para doação de gatos:

– Ter entre 1 e 7 anos.

– Pesar 4 kg ou mais.

– Ter temperamento dócil.

– Estar com vacinação e vermifugação em dia.

– Ter controle de pulgas e carrapatos atualizado.

-Não apresentar doença ou transfusão prévia.

Como a doação é realizada:

– O processo é rápido (dura entre 15 e 20 minutos), seguro, indolor e não requer sedação.

– Cães podem doar até 450 ml; gatos doam cerca de 40 ml.

– Após a doação, os animais podem se sentir cansados.

– Converse com o veterinário do seu pet sobre o assunto e procure um banco de sangue animal na sua cidade.